sexta-feira, janeiro 19, 2007

Política com humor

«O acto sexual é para ter filhos» - disse na Assembleia da República, no dia 3 de Abril de 1982, o então deputado do CDS João Morgado num debate sobre a legalização do aborto. A resposta de Natália Correia, em poema - publicado depois pelo Diário de Lisboa em 5 de Abril desse ano - fez rir todas as bancadas parlamentares, sem excepção, tendo os trabalhos parlamentares sido interrompidos por isso:

Já que o coito - diz Morgado -
tem como fim cristalino,
preciso e imaculado
fazer menina ou menino;
e cada vez que o varão
sexual petisco manduca,
temos na procriação
prova de que houve truca-truca.
Sendo pai só de um rebento,
lógica é a conclusão
de que o viril instrumento
só usou - parca ração! -
uma vez. E se a função
faz o órgão - diz o ditado -
consumada essa excepção,
ficou capado o Morgado.

( Natália Correia - 3 de Abril de 1982 )
p.s.: os meus agradecimentos pela lembrança ao meu querido Jomi

1 comentário:

Jorge disse...

Ehehehe, obrigado plo "meu querido Jomi"... always in my heart ;).

Pois é, esse fim de semana vai ser um duplo sim. Sim, vamos comemorar a tua maturidade (ehehe, há que ser polite) e Sim, vamos mostrar que conseguimos evoluir e que estamos a deixar de ser tão provincianamente conservadores.

Beijos grandes para o meu Teacher..eheheh ;)